Frutas na mitologia - Amora - Le Cultive

Frutas na mitologia – Amora

Algumas frutas possuem origens diferentes na mitologia ou tiveram um papel muito importante nela. No texto de hoje, abordaremos a historia que, segundo a mitologia grega, deu origem a amora.

A origem vem do conto de Píramo e Tisbe, dois jovens apaixonados que eram vizinhos. A historia é considerada como grande inspiração para Shakespeare escrever Romeu e Julieta.

Pyramus e Thisbe por Pierre-Claude Gautherot.

Jovens e apaixonados, eram separados apenas por uma parede que dividia a casa de cada um. O romance e casamento entre os dois foi proibido pelos pais de ambos. Em uma pequena fresta na parede em que os separavam, os dois amantes trocavam mensagens e juras de amor.

Um dia decidiram que fugir era a única opção para se encontrarem e terem contato físico e emocional. Combinaram de se encontrar no túmulo de Nino. Tisbe chegou primeiro e no local se deparou com uma leoa que estáva com a boca ensanguentada, fruto de uma caçada recente, e queria beber água na fonte do local. Tisbe correu e se escondeu em uma gruta, deixando seu véu cair na terra, em seguida a leoa pegou o véu com a boca ensanguentada e rasgou-o.

Píramo chegou logo em seguida e, ao ver o véu rasgado e ensanguentado, achou que sua amada tinha sido morta. Um desespero profundo tomou conta dele e ele sacou sua espada e cravou-a no próprio coração. Tisbe retornou e encontrou seu amado morto e também se entristeceu profundamente, tirando a própria vida.

O sangue deles se espalhou por um pé de amora que estáva no local. A coloração da fruta era branca, segundo o mito, e os deuses decidiram dar a cor vermelho escuro parao fruto em homenagem ao amor dos dois.

Fique por dentro do nosso blog para mais curiosidades, notícias e receitas!

Le Cultive 2016. Todos os direitos reservados.